quinta-feira, 7 de julho de 2011

Eu fui! Manchester, Inglaterra.

Olá!!!

Depois de uma longa espera, mais um post para vocês!! Eu sei (mais uma vez) que isso não é desculpa, mas os posts estão escassos porque eu estou trabalhando muito mesmo, às vezes trabalho até nove dias sem folga , mas não estou reclamando, se quiserem me dar vinte dias seguidos eu também topo haha

Na minha última folga de três dias, e faz tempo essa, eu fui novamente para a Inglaterra, dessa vez para o norte visitar as cidades de Manchester e Liverpool.

Como chegar?
Como foi tudo de última hora acabei, não havia voos baratos para lugar nenhum, não que €100 seja um absurdo para você ir para outro país, mas se dá para pagar €10... enfim, eu acabei indo de ônibus pela Eurolines e foi uma aventura, que vale outro post, por isso não entrarei em detalhes. Enfim, embarquei às 8 da noite e se a Irlanda é uma ilha e a Inglaterra está em outra ilha como dá para ir de ônibus?
Simples, o ônibus vai de balsa!! =) A travessia leva em torno de três horas até Holyhead, no País de Gales, onde eu passei pela temida imigração britânica.

Imigração
Como o ônibus faz parte de uma companhia irlandesa, a Bus Eireann, ao entrar em outro país devemos trocar, e aí é que passamos pela imigração. Todos de passaporte vermelho entram numa boa, chegou minha vez, tudo muda, meu passaporte é azul né? haha
O diálogo:
Oficial de imigração: - Qual o propósito da sua vinda ao Reino Unido?
Eu: - Visitar Manchester e Liverpool.
Oficial de imigração: - Quantos dias?
Eu: parei para pensar porque estava cansado pois fui do trabalho direto e com sono... disse - três dias e volto para trabalhar na sexta, trabalho em Dublin em um hotel. (O bom é nunca falar demais na imigração, mas estava sem saco e já falei). 
Oficial de imigração: - Você não tem nenhum documento de identidade? (não sei porquê, pois ele tinha meu passaporte...) Eu entreguei meu GNIB

O oficial disse para eu ficar no canto e sumiu. Todo mundo ficou me olhando e eu estava com tanto sono que me enconstei na parede e tirei um rápido cochilo em pé mesmo. Depois de um tempo ele voltou e disse par eu ir para o ônibus e tudo certo, fui o último a entrar, claro.

Enfim, Manchester!
Cheguei em Manchester às 4 da manhã, duas horas antes do previsto. Já era dia, mas embora esteja claro em qualquer lugar do mundo 4 da manhã todo mundo está dormindo, lojas fechadas e eu com sono. Não podia deitar no chão da rodoviária, e ele estava limpinho, bem convidativo. Eu sentei e fiquei pensando na minha cama em Dublin e arrependido de ter ido viajar depois de trabalhar 8 horas... é a idade!
Eu abrecei minha mochila e cochilei até a hora em que o segurança tirou duas meninas do banheiro e começou a gritarna rodoviárias e elas também... ficou nisso até a hora em que ele disse que ia chamar a polícia e eu e mais dois caras seríamos sua testemunha! Nisso elas se mandaram e eu só pensando em Dublin...

Vamos às fotos então que a história continua!

Às 6 da manhã eu sai para comer, caminhar e explorar a cidade. Resolvi ficar um dia inteiro em Manchester.
Isso é suficiente para conhecer tudo. Nessa foto, centro de Manchester.
Sistema de transporte bem eficiente e cobre bem a cidade.
Piccadilly Gardens, bem no centro. Muita gente passa por aqui e outras vem para tomar sol.
O clima lá estava ótimo, temperatura na faixa dos 20 graus, muito bom!
Ainda na Piccadilly Gardens.
Catedral de Manchester. Igreja Anglicana dedicada à Santa Maria, São Diniz e São Jorge.
Possivelmente havia nesse local uma igreja desde o século VIII, mas a construção atual data de 1421 no estilo gótico perpendicular (predomina mais a largura do que a altura), muito comum na Inglaterra mas não no continente. Infelizmente muito dela (e de Manchester) foi destruído na Segunda Guerra Mundial e no ataque do IRA de 1996.
Atrás da Catedral fica a Chetham School of Music, fundada no século XVII por Humphrey Chetham, dentro da escola fica a Chetham's Library, a biblioteca pública mais antiga do Reino Unido, abaixo uma foto dela.
Chetham's Library, tudo faz parte de uma coleçõ particular da família. Ninguém menos que Karl Marx e  Friedrich Engels passaram por aqui.
Manchester, o mix do antigo e do novo.
Antiga estação de trem transformada em shopping.
Essa é parte mais antiga da cidade, Castlefield. Aqui fica as ruínas de um forte romano, Museu de Ciência e Indústria, os estúdio Granada, famosos por gravarem diversas séries famosas por aqui. Resumindo, um local que não pode deixar de ser visto em Manchester. E na foto temos uma praia com areia e tudo, só não tem água.
Ruínas de um Forte Romano. Esse é o quarto dos que foram construídos, o primeiro data do ano 79 a 90 e as ruínas desse da foto data do ano 200 a 410. Só na Europa ^^
Ali do lado ficam o Museu de Ciência e Indústria. Aliás fica abrigado da estação de trem mais antiga do mundo. Na foto o Baby computer, ou SSEM.
Bom, e até hoje eu não entendi a relação dos bichos de pelúcia na cama com Ciência e Indústria.
Do outro lado da rua o museu aeronáutico de Manchester. Tem até um simulador, mas a fila estava grande e eu me mandei.
Saindo do museu eu parei em um pequeno parque escondido, resolvi entrar para ver e valeu a pena. Sentei para comer, e curtir um sol e ainda rendeu história. Nesse parque foi construída a St. John's Church em 1769 por Edward Byrom em memória do seu pai. Ali também era um cemitério onde repousam mais de 22 mil pessoas. A igreja foi destruída pelo governo em 1931 em prol do desenvolvimento do bairro. Também está enterrado nesse parque John Owens, fundador da Victoria University.
Prefeitura de Manchester.
Partindo para a parte moderna da coisa, não podia faltar o estádio do Manchester United e eu fui. Peguei um ônibus no centro da cidade que deixa na porta, mas não lembro mais a linha, sorry. Aliás a melhor ideia é pegar o bilhete de um dia para o ônibus.
Museu.
Que vista :)
E aqui eu sentei onde um dos meu jogadores favoritos podem ter sentado. Porém, eu não gosto de futebol e também não sei nada sobre, a única pessoa favorita que me veio foi eu. Capaz que os caras briguem para sentar nesse banco ai! haha
Banco dos reservas, e engraçada é a pose do cara do lado. haha
Voltando ao centro no final do dia, passei pelo Piccadilly Gardens e segui para a Manchester Piccadilly Station para pegar meu trem para Liverpool.
A primeira parte da viagem foi cansativa porque havia trabalhado, não dormi... mas foi um dia que valeu bem a pena, claro que viajar acompanhado é muito melhor, mas em Liverpool isso não foi problema. No próximo post eu continuo a aventura!

Até mais!

4 comentários:

Mateus disse...

Muito bom! Certamente valeu apena o passeio, mas... caramba! 3 horas de balsa. Deve cansar mesmo, ainda mais depois de horas de trabalho... Nunca tinha me interesado e investigado a respeito da cidade, mas vi que é muito bela. Sim, uma parte do que foi apresentado no post eu já conhecia, mas muita coisa não. Vou aguardar o próximo post, detalhando a viajem! Obrigado.

Sávio disse...

Olá, Mateus!

Pois é, mas a pior parte nem é isso mas o fato de ter que ficar trocando de transporte a cada 5 minutos...

Mas valeu muito a pena sim!! E tem mais!

Abraços
Sávio

Anônimo disse...

Olá Sávio, como vai?

1) Se fosse escolher outro país da Europa para fazer intercâmbio, qual seria?

2) E atualmente, como anda a situação a IE? Tem trabalho pra extrangeiro?

Forte abraços,

Ass. Daniel

Sávio disse...

Olá Daniel!


Eu escolheria apenas o Reino Unido por causa do idioma, porém lá a crise também está apertando.

Agora no verão há vagas sim, normalmente temporárias só para o verão mesmo. No começo é difícil pois eles pedem referência daqui, se tiver indicação ajuda muito também.

qualquer dúvida, basta avisar!

Abraços

Sávio